Como funciona o financiamento de carro

Saber como funciona o financiamento de carro é algo que muitos brasileiros querem saber.

O que já adiantamos é que financiar um carro usado, pode ser tão simples como financiar um carro novo. A grande maioria dos bancos oferecem essa linha de crédito e para quem tem pressa para ter o seu carro, pode ser uma boa alternativa.

Vale ressaltar que o Notícia Brasileira sempre vai estimular o consumo consciente de qualquer linha de crédito, por esse motivo é muito importante avaliar toda a situação para ter certeza que a contratação do financiamento vai realmente valer a pena.

É possível conseguir o financiamento de carro através de bancos públicos e privados, através do CDC (Crédito Direto ao Consumidor), de forma que o interessado pode entrar em contato direto com o banco para solicitar a linha de crédito, leasing e consórcio. Confira a explicação para entender!

Como funciona o financiamento: tipos de financiamento

Como funciona o financiamento de carro

Como já mencionado acima, existem basicamente três opções para quem deseja financiar um carro, que é CDC, leasing e o consórcio. Sendo que:

CDC – Crédito Direto ao Consumidor

Nessa linha de crédito, o interessado (a) faz um empréstimo diretamente com o banco para poder comprar o carro. O veículo é de propriedade do banco até que todas as parcelas sejam pagas, mas o comprador possuí a posse lega do carro, de forma que pode fazer a sua utilização sem nenhum problema.

ANÚNCIO

Não há necessidade de fazer a contratação do CDC com a intermediação de uma vendedora de veículos, já que o próprio comprador pode ir pessoalmente até o banco para fazer a solicitação.

É até melhor dessa forma, porque assim o interessado consegue negociar as taxas de juros. Geralmente é imposta uma taxa fixa que não sofrerá alteração desde o começo até o fim do contrato.

Leasing

Um ponto muito importante sobre o leasing, é o fato do mesmo não ser exatamente um financiamento. Essa linha de crédito possuí características bastante parecidas com as de um crédito normal.

Podemos resumir o leasing como uma “operação de aluguel”. Durante todo o período de contrato o contratante possuí o direito de utilizar o veículo. Essa operação se baseia na utilidade do carro e não na sua propriedade.

Assim o contratante paga o “aluguel” do carro e quando terminar de pagar todas as prestações, se tornará o proprietário legal do veículo.

Também possuí a facilidade de negociação direta, onde o interessado pode negociar as taxas de juros que não sofrem alteração durante todo o prazo do contrato.

Consórcio

Nessa modalidade, o interessado faz parte de um grupo de pessoas que querem adquirir um carro também. Todo o processo é organizado por uma administradora de consórcio.

O solicitante paga as prestações, mas só recebe o carro quando é sorteado. Os sorteios acontecem mês a mês, de forma que durante o tempo de pagamento, todos os participantes recebam o veículo.

Nessa modalidade também é permitido oferecer lances, que nada mais é do que o adiantamento das parcelas que ainda vão vencer. Nessa situação, quem oferecer o maior valor de lance, recebe o bem.

O único problema do consórcio é o fato das parcelas poder sofrer alterações, já que preço do carro pode mudar com o tempo. Resumidamente: se o preço do carro sobe, a parcela sobe; se o preço do carro diminui, a parcela também diminuí.

É possível fazer um consórcio para até 84 meses e durante esse tempo existe a cobrança de taxa de administração cobrada pela empresa responsável pela organização do mesmo.

Principais diferenças em relação a taxa de juros aplicada

Quem quer saber como funciona o financiamento de carro, também precisa entender qual a diferença da taxa de juro aplicadas nas linhas de crédito mencionadas acima.

No CDC e no leasing, o interessado já sabe a taxa de juros praticada do começo ao fim do contrato e não existe reajuste no valor das parcelas.

Já no caso do consórcio, é preciso pagar taxa administrativa e as parcelas podem sofrer alteração de acordo com o preço do carro que pode aumentar ou diminuir.

No que diz respeitio ao IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras), é cobrado apenas para o CDC e o consórcio.

Documentos necessários para quem deseja solicitar o financiamento de carro

Geralmente os bancos e instituições financeiras podem solicitar os seguintes documentos:

  • RG ou documento de identificação oficial;
  • CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Comprovante de rendimentos (extratos bancários ou holerite);
  • Certidão de casamento se for o caso.

O que acontece com quem não paga as parcelas da linha de crédito?

Infelizmente a inadimplência é uma realidade e por isso fazemos questão de ressaltar o que pode acontecer com quem não paga as parcelas em dia:

CDC

O banco pode tomar o veículo para si e levar o mesmo a leilão. O valor arrecadado será usado para pagar a dívida e possíveis despesas judiciais.

O valor que sobrar será devolvido para o consumidor.

Leasing

A empresa entra com ação judicial para que o carro seja retirado do solicitante e este não recebe nenhuma parte do dinheiro e perde a posse do veículo.

Consórcio

Aquele que não paga as parcelas do consórcio passa a ser considerado um consorciado excluído e passará a participar de sorteios com outros excluídos também.

Ao ser sorteado, terá direito apenas aos valores que já foram pagos, devidamente corrigidos.

Uma possibilidade é transferir o consórcio para outra pessoa, mas ainda assim a administradora responsável vai ter que autorizar.

Multasn

No caso de atraso nas parcelas de qualquer uma das linhas de crédito, o contratante poderá sofrer com multas.

Avaliação sobre a real necessidade de contratar um financiamento

Já sabendo como funciona o financiamento de carro, é momento de refletir se realmente vale a pena contratar qualquer linha de crédito que seja.

As taxas de juros devem ser colocadas na ponta do lápis, bem como o valor das parcelas. A inadimplência pode gerar muitos problemas, como já visto brevemente acima.

Um outro ponto muito importante é que muitas pessoas poderiam conseguir adquirir um carro sem ter que fazer dívidas, simplesmente investindo o dinheiro mês a mês no Tesouro Direito, por exemplo. Considere essa possibilidade antes de entrar numa dívida.

Gostou do artigo?

Se você gostou do artigo explicando como funciona o financiamento de carro ou ainda tem dúvida sobre o assunto, entre em contato com a nossa equipe 😁 Nós fazemos questão de responder todos os e-mails.  Aproveite  também e nos acompanhe no Facebook e no Instagram.

* Imagem por Canva.

Importante: Este site faz uso de cookies para que você tenha uma melhor experiência. Conheça nossa nova Política de Privacidade.
Scroll to Top