Como regularizar uma moto de leilão? O que preciso saber?

Quem comprou ou pretende arrematar uma moto, deve saber também como regularizar uma moto de leilão. 

Pois, quando a compra é efetuada nessa modalidade, a moto não está regularizada. Sendo assim, é responsabilidade do comprador fazer isso para que a mesma possa ser utilizada outra vez.

É muito importante ler o Edital de Leilão, seja o evento do Detran, dos Bancos ou Seguradoras. Porque através desse documento oficial é possível verificar todas as obrigações do arrematante.

Conhecer todas as etapas e as regras do leilão também é um fator importante na hora de realizar um bom negócio.

Pode ser que você também goste:

Leilão de carro apreendido 2020: Como funciona?

ANÚNCIO

CNH Digital: Todas as informações sobre o assunto

Vale a pena comprar veículo de leilão? Conheça os prós e os contras

Como regularizar uma moto de leilão?

Como regularizar uma moto de leilão

Quando existe a participação em um leilão de motos, geralmente organizado pelo leiloeiro escolhido pelo Detran ou Bancos e Seguradoras, o arrematante está comprando uma moto usada. 

Mas, além de ser usada, é uma moto que não está regularizada, no caso do leilão de motos apreendidas pelo Detran. Afinal, ela está sendo leiloada exatamente por isso.

A moto é apreendida pelo Detran por estar com pendências, como multas a serem pagas, por exemplo.

Então, se o proprietário não vai resolver e regularizar essas pendências no prazo de 60 dias (de acordo com o Art. 328 da Lei n° 13.160) a moto vai a leilão. 

Assim, quando uma dessas motos é arrematada leilão, o arrematante deve, além de pagar o valor do lance, regularizar essas pendências

Em alguns casos isso pode custar um bom dinheiro. Por isso, é tão importante conferir quais são essas pendências antes de dar um lance na moto.

Passo a passo: regularizar uma moto de leilão

Verificar a documentação

A primeira coisa que deve ser feita na hora de regularizar a sua moto é verificar a sua documentação. 

Pois, existem algumas motos que não podem nem ser regularizadas por terem mais de 75% da sua lataria prejudicada, sendo consideradas sucata. 

Atenção: no Edital de Leilão ou no site do leiloeiro é possível saber se a moto tem direito a documento ou se é sucata.

Então, uma vez que o interessado (a) já checou esses documentos e sabe que a sua moto pode ser regularizada, faça uma inspeção nela. Geralmente a visitação no pátio do Detran é aberta ao público para isso.

Depois que a moto é arrematada, o leiloeiro irá lhe dar um prazo de regularização do veículo. É importante que tudo seja feito dentro do prazo combinado.

Inspeção

É preciso fazer a inspeção de CSV (Certificado de Segurança Veicular), que é o documento que declara que a moto está apta a voltar a circular.

Nessa vistoria diversos itens serão verificados, tais como sistema elétrico, alinhamento, balanceamento e afins.

Vai ser necessário ter a autorização prévia de vistoria do Detran, a habilitação do comprador e o documento da moto para ir até um posto de vistoria credenciado.

Se atente aos prazos

Depois que a inspeção foi feita, falta pouco. Basta apenas comparecer ao Detran e iniciar o processo de regularização dos documentos. 

Documentos necessários

  • Nota fiscal da compra; 
  • Auto de Leilão; 
  • Documentos pessoais (CPF, RG e comprovante de residência); 
  • Certificado de Registro de Veículo, assim como o seu comprovante de pagamento; 
  • Certificado de Segurança Veicular; 
  • E laudo de vistoria.

Assim, basta esperar no máximo 90 dias para que tudo esteja regularizado.

Conclusão

Agora já deu para entender melhor como regularizar uma moto de leilão. 

O processo não é nada complexo, mas precisa de bastante cuidado. É muito importante que aja a verificação das informações da moto, de forma a não cair em uma cilada e gastar mais do que deseja. 

Gostou do artigo?

Aproveite também e nos acompanhe no Facebook e no Instagram.

* Imagem por Canva.

* Todas as informações deste artigo foram consultadas no site Sodre Santoro em maio/2020. Qualquer alteração será publicada aqui.

Importante: Este site faz uso de cookies para que você tenha uma melhor experiência. Conheça nossa nova Política de Privacidade.
Scroll to Top